• Telefone: (11) 3071-3197
  • SIGA-NOS
  • instagram
Barra de Proteína Flow Baunilha + Frutas Secas Veg

Barra de Proteína Flow Baunilha + Frutas Secas Veg

SKU 020102001
Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?
Consulte opções de parcelamento

1 x sem juros de R$ 11,98

R$ 14,97
R$ 11,98
Quantidade

FLOW

 

  • Fonte protéica

  • Fonte das boas gorduras e açúcares inteligentes com propriedades funcionais

  • Boa quantidade de fibras

  • Fonte de fitoquímicos

  • Fonte de prebióticos

  • Aumenta a saciedade

  • Melhora a digestão

  • Modulação da microbiota intestinal

  • Diminuição da permeabilidade intestinal

  • Melhora a absorção de nutrientes

 

Funções dos principais ativos e fitoquímicos da barra:

 

Inulina da chicória

É um carboidrato não digerível considerado um prebiótico capaz de modular a microbiota intestinal em animais e em seres humanos. Sua suplementação favorece a restauração de Akkermansia miciniphila, uma bactéria probiótica que apresenta um efeito anti-obesidade e com a sua fermentação são produzidos ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), capazes de reduzir a população de bactérias patogênicas no meio intestinal, além de aliviar a constipação, pois apresentam um efeito laxativo, aumentam a capacidade de absorção dos nutrientes e mantêm a integridade da mucosa intestinal.

 

Óleo de coco

O ácido láurico corresponde a aproximadamente 50% do total de ácidos graxos presentes no óleo de coco e há evidências do seu efeito antimicrobiano contra o crescimento de E. coli, P. aeruginosa, S. aureus, C. difficile e C. albicans. O ácido láurico favorece a redução da formação de biofilme bacteriano, facilitando o contato com o antibiótico e a morte das bactérias. Fonte de TCM aumenta significativamente a absorção das boas gorduras

 

Ameixa

São ricas em vitaminas A, B, C, E, e ainda cálcio, beta-caroteno e ferro .As ameixas são benéficas para a saúde e por serem extremamente ricas em fibras. Com isso, diminuem a absorção de gorduras e previnem a constipação intestinal.. As ameixas contém muitos antioxidantes como as antocianinas, pigmentos que dão a cor arroxeada. Contêm praticamente o dobro da quantidade de antocianinas encontradas nas uvas passas e blueberries. A associação das fibras com as antocianinas faz das ameixas um alimento excelente na prevenção de doenças cardiovasculares.

.

Castanha do Pará e Pasta de Amêndoas

A presença de ácido graxo oleico, na castanha do Pará, favorece a saúde intestinal devido a sua capacidade de reduzir a permeabilidade intestinal e consequentemente, reduz a passagem de lipopolissacarídeo para a corrente sanguínea, sendo um componente importante na prevenção da endotoxemia metabólica, uma condição relacionada à obesidade e ao diabetes mellitus tipo 2.

 

Açaí

As antocianinas do açaí apresentam um potente poder antioxidante, pois é capaz de aumentar a atividade antioxidante de enzimas como superóxido dismutase (SOD), catalase e glutationa peroxidase (GPx), além de apresentar um efeito anti-inflamatório, devido a redução da atividade das enzimas ciclo-oxigenase I e II e protetor contra alterações das células intestinais, efeito anti-cancerígeno.

 

Polidextrose

A polidextrose é uma fibra prebiótica fermentada de maneira seletiva pela microbiota intestinal, estimulando o crescimento de bifidobactérias, além de proteger contra o câncer de cólon, pois é capaz de reduzir a expressão da ciclooxigenase II na mucosa intestinal. A suplementação com polidextrose também é capaz de aumentar a produção de ácidos graxos de cadeia curta, mais precisamente o acetato e o butirato, contribuindo para a redução da permeabilidade intestinal.

 

Óleo de chia

O óleo de chia é fonte de ácido α-linolênico (ALA), um ácido graxo da série ômega-3 com grande ação anti-inflamatória por inibir a atividade das enzimas ciclooxigenase I e II. O ALA também promove uma redução da inflamação da mucosa intestinal Auxilia na desintoxicação e estimula a frequência evacuatória ajudando na eliminação de toxinas.

 

 

Proteína do arroz

O consumo da proteína de arroz demonstra aumento do ganho de massa muscular, devido à presença dos aminoácidos essenciais, principalmente a leucina, um aminoácido de cadeia ramificada (BCAA) relacionado à capacidade de estimular a síntese proteica no músculo esquelético. A proteína de arroz tem efeito prebiótico, o que aumenta sua absorcão com menor risco de alergias e intolerâncias alimentares.

 

Proteína da ervilha

A quantidade de BCAA presentes na proteína da ervilha é próxima à encontrada no leite e nos ovos, mas com baixa possibilidade de causar alergias ou intolerâncias alimentares. Uma alimentação rica em aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) pode ajudar na formação e manutenção da massa muscular. As proteínas vegetais, como a da ervilha, aumentam a sensação de saciedade por um tempo prolongado

 

Referências bibliográficas

Anand, R.; Kaithwas, G. Anti-inflammatory potential of alpha-linolenic acid mediated through selective COX inhibition: computational and experimnental data. Inflammation. 2014.

Bartolomeo, F. Startek, J. B.; Ende, W. V. Prebiotics to fight diseases: Reality or Fiction? Pytotherapy Research. 27: 1457-1473, 2013.

Beloshapka, A. N.; Wolf, A. K.; Swanson, K. S. Effects of feeding polydextrose on fecal characteristics, micriobioa and fermentative end products in healthy adult dogs. British Journal of Nutrition. 108: 638-644, 2011.

Bobe, G.; Wang, B.; Seeram, N. P. et al. Dietary anthocyanin-rich tart cherry extract inhibits intestinal tumorigenesis in APC0Min mice fed suboptimal levels of sulindac. J Agr food Chem. 54: 9322-9328, 2006.

Costabile, A.; Fava, F.; Roytio, H. et al. Impact f polydextrose on the faecal microbiota: a Double-blind, crossover, placebo-controlled feeding study in healthy human subjects. British Journal of Nutrition. 108: 471-481, 2012.

Dehghan, P.; Gargari, B. P.; Jafas-Abadi, M. A.; Aliasgharzadeh, A. Inulin controls inflammation and metaboli endotoxemia in women with type 2 diabetes mellitus: a randomized-controlled clinical trial. Int J Food Sci Nutr. 65(1): 117-123, 2014.

Flamm, G.; Glinsmann, W.; Kritchevsky, D.; Prosky, L.; Roberfroid, M. Inulin and Oligofructose as Dietary Fiber: A review of the evidence. Critical Reviews in Food Science and Nutrition. 41(5): 353-362, 2001.

Hess, D. J.; Henry-Stanley, J.; Wells, C. L. Antibacterial synergy of glycerol monolaurate and aminoglycosides in Staphylococcus aureus biofilms. Antimicrob Agents Chemother. 58(11): 670-3, 2014.

Ibrahim, A.; Aziz, M.; Hassan, A. et al. Dietary α-linolenic acid-rich formula reduces adhesion molecules in rats with experimental colitis. Nutrition. 28: 799-802, 2012.

Moreira, A. P. B. Efeitos do consume de amendoim com diferentes teores de ácido graxo oleico na permeabilidade intestinal e endotoxemia em homens com excesso de peso. 2013. 73f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, 2013.

Shilling, M.; Matt, L.; Rubin, E. et al. Antimicrobial effects of virgin coconut oil and its medium-chain fatty acids on Clostridium difficile. Journal of Medicinal Food. 16(12): 1079-1085, 2013. Tangwatcharin. P.; Khopaibool, P. Activity of virgin coconut oil, lauric acido r monolaurin in combination with lactic acid against Staphylococcus aureus. J Trop Med Public Health. 43(4): 969-85, 2012.

Slavin, J. L.; Carbohydrates, dietay, fiber, and resistant starch in white vegetabeles: links to health outcomes. Adv Nutr. 4: 351S-355S, 2013

 

Indique a um amigo

Preencha os campos abaixo e clique em Indicar Produto.
A sua indicação será enviada para o e-mail especificado.

Avaliar produto

Preencha seus dados, avalie e clique no botão Avaliar Produto.
Muito Ruim Ruim Bom Muito Bom Excelente

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca