• Telefone: (11) 3071-3197
  • SIGA-NOS
  • instagram
Barra de Proteína Workout Limão Veg

Barra de Proteína Workout Limão Veg

SKU 020104003
Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?
Consulte opções de parcelamento

1 x sem juros de R$ 11,98

R$ 14,97
R$ 11,98
Quantidade


WORKOUT VEGGIE

Fonte de proteínas vegetais
Fonte das boas gorduras  e  açúcares inteligentes com propriedades funcionais 
Boa quantidade de fibras
Fonte de fitoquímicos
Efeito prebiótico
Menor estresse oxidativo
Otimização da energia celular
Efeito antioxidante
Melhora da saúde, performance e  rendimento
Aumento do hormônio GLP-1  (menos fome / mais saciedade/ maior sensibilidade à insulina / menos massa gorda/ aumento massa magra)

Funções dos principais ativos e fitoquímicos da barra:


Chia- fonte de ALA
O ALA (ômega 3)  é substrato para a produção de ácido eicosapentaenóico (EPA) e docosahexaenóico (DHA), dois ácidos graxos poli-insaturados com potente ação anti-inflamatória e está relacionado a redução na produção de citocinas inflamatórias após o exercício, além de apresentar atividade antioxidante. 
Castanha do Pará
     
O consumo da castanha do Pará é associado a uma melhora do sistema antioxidante, devido à presença de selênio, um mineral essencial na atividade da enzima glutationa peroxidase. A presença de selênio na castanha do Pará favorece a redução das lesões oxidativos relacionadas ao exercício físico, pois é capaz de aumentar a atividade de enzimas antioxidantes 
É considerado o alimento com maior teor de selênio de maneira natural, conferindo às castanhas também uma atividade anti-inflamatória. O selênio é, ainda, capaz de reduzir a resistência à insulina através da inibição da produção de citocinas inflamatórias, além de proteger a células β do pâncreas contra o estresse oxidativo..


Inulina da chicória
A inulina é um polissacarídeo considerada um prebiótico, pois é fermentada pelas bactérias probióticas no intestino grosso e vem sendo empregada na melhora da sensibilidade à insulina, na redução do colesterol e no processo do controle de peso. A administração da inulina da chicória favorece a redução da resposta glicêmica, além de melhorar a capacidade antioxidante.

Polidextrose
    
    A polidextrose é uma fibra prebiótica fermentada de maneira seletiva pela microbiota intestinal, estimulando o crescimento de bifidobactérias. É capaz de reduzir a inflamação na mucosa intestinal. A suplementação com polidextrose também é capaz de aumentar a produção de ácidos graxos de cadeia curta, mais precisamente o acetato e o butirato, contribuindo para a redução da permeabilidade intestinal A polidextrose confere um sabor adocicado às preparações com um menor valor calórico e sem influenciar na liberação de insulina.


Xilitol
Um açúcar da família dos polióis utilizado para substituir o açúcar comum, o xilitol apresenta uma ação anticáries e apresenta um efeito  no controle da glicemia, pois apresenta uma lenta ou baixa digestibilidade e o seu metabolismo requer pouca ou nenhuma ação da insulina. Pode melhorar a absorção de glicose pelas células musculares e adiposas, reduzindo a hiperglicemia.

Proteína do arroz
    O consumo da proteína de arroz demonstra aumento do ganho de massa muscular, devido à presença dos aminoácidos essenciais, principalmente a leucina, um aminoácido de cadeia ramificada (BCAA) relacionado à capacidade de estimular a síntese proteica no músculo esquelético. As proteína de arroz tem efeito prebiótico que aumentam sua absorção.

Proteína da ervilha
A quantidade de BCAA presente na proteína da ervilha é próxima à encontrada no leite e nos ovos, mas com baixa possibilidade de causar alergias ou intolerâncias alimentares. Uma alimentação rica em aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA), pode ajudar auxilia a formação e manutenção da massa muscular. As proteínas vegetais, como a da ervilha, aumentam a sensação de saciedade por um tempo prolongado.


Taurina
A utilização de taurina pode favorecer o aumento dos níveis de força durante o exercício, a redução da dor muscular após a prática de atividade física, e melhorar a atividade de enzimas antioxidantes protegendo contra o estresse oxidativo.



Óleo de Coco
O óleo de coco é rico em ácidos graxos saturados (aproximadamente 92%) na forma de triglicerídeos de cadeia média (TCM). O consumo de TCM combinado com carboidrato é capaz de aumentar o desempenho esportivo, além de estar associado a um aumento da oxidação de gorduras. Quando utilizado em pequenas quantidades o TCM promove um aumento da termogênese, quando comparado ao consumo de ácidos graxos de cadeia longa. 

Amêndoas
As amêndoas são ricas em gordura monoinsaturada, fibras, α-tocoferol, magnésio, cobre e fitonutrientes. Sua composição proteica apresenta aminoácidos essenciais, além de apresentar alta digestibilidade. Rica em arginina, um aminoácido precursor de óxido nítrico, que pode contribuir para a melhora da performance esportiva pois favorece a vasodilação.





    
Referências bibliográficas
Abdukeyum, G. G.; Owen, A. J.; McLennan, P. L. et al. Up-regulation of mitochondrial antioxidant superoxide dismutase underpins persistent cardiac nutritional-preconditioning by long chain n-3 polyunsaturated fatty acids in the rat. J Clin Med. 5(3): 32, 2016.
Ali, N. M.; Yeap, S. K.; Ho, W. Y.; Beh, B. K.; Tan, S. W.; Tan, S. G. The promising future of chia, Salvia hispanica L. J. Biomed Biotechnol. v. 2012, p. 1-9, 2012. 
Clegg, M. E. Medium-chain triglycerides are advantageous in promoting weight loss although not beneficial to exercise performance. Internation Journal of Food Sciences and Nutrition. 61(7): 653-679, 2010.
Eyres, L.; Eyres, M. F. Chisholm, A.; Brown, R. C. Coconut oil consumption and cardiovascular risc factors in humans. Nutrition Reviews. 2016.
Joy, J. M.; Lowery, R. P.; Wilson, J. M. et al. The effects of 8 weeks of whey or rice protein supplementantion on body composition and exercise performance. Nutrition Journal. 12:86, 2013.
Marineli, R. S.; Moraes, E. A.; Lenquiste, S. A.; Godoy, A. T.; Eberlin, M. N.; Maróstina Junior, M. R. Chemical characterization and antioxidant potential of Chilean chia seeds and oil (Salvia hispânica L.). J. Food Sci. Technol. v. 59, p. 1304-1310, 2014.
Sá, R. C. S.; Andrade. L. N.; Sousa, D. P. A review on anti-inflammatory activity of monoterpenes. Molecules. 18: 1227-1254, 2013.
 

Indique a um amigo

Preencha os campos abaixo e clique em Indicar Produto.
A sua indicação será enviada para o e-mail especificado.

Avaliar produto

Preencha seus dados, avalie e clique no botão Avaliar Produto.
Muito Ruim Ruim Bom Muito Bom Excelente

Produtos que você já viu

Você ainda não visualizou nenhum produto

Termos Buscados

Você ainda não realizou nenhuma busca